PESQUISA

• Papel da Mídia Comunitária Étnica na Consolidação da Identidade Transnacional dos Imigrantes
Mohammed ElHajji

Resumo
Objetiva-se investigar a correlação entre a proliferação de instâncias e meios tecnológicos de comunicação comunitária étnica nacional e a emergência ou consolidação de espaços identitários transnacionais dos grupos imigrantes no Estado do Rio de Janeiro. Pois, são dezenas de comunidades étnicas, nacionais, culturais e/ou confessionais cuja identidade transnacional se encontra, hoje mais de que nunca, ressaltada e reforçada. Até nas comunidades mais antigas, se observa um movimento de “volta” às origens, “re-produção” de narrativas culturais, étnicas, religiosas ou nacionais diferenciadas e “re-construção” de referenciais mnemônicos supostamente autênticos e originais; cuja finalidade é a enunciação de uma identidade coletiva hifenizada ou transnacional.
Mapear essas comunidades, repertoriar seus meios de comunicação comunitária (sites, revistas e jornais locais) e seus hábitos de consumo de mídia étnica (internet e TV por satélite), radiografar as novas modalidades de enunciação de suas identificações e lealdades (língua, credo, militância política), detectar os panos transnacionais de sua identidade (expressões culturais) e avaliar os impactos desse fenômeno na vida social, política e econômica do Estado (tanto em retorno material e simbólico como em conflitos potenciais) são algumas de nossas propostas.

• Velhos Imigrantes e Novos Estrangeiros na Web Diaspórica
Camila Escudero

Resumo
Sites, blogs, fóruns, comunidades e páginas próprias inseridas em redes sociais… São vários e notórios os recursos utilizados pelas diásporas ao fazer uso das Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs), em especial da Internet. Conhecido como Web diaspórica (ou e-diáspora), esses espaços vem sendo utilizados como um local de reordenamento de experiências e práticas subjetivas de imigrantes transnacionais e demais atores envolvidos no processo migratório, baseados, fundamentalmente, em relações interculturais e multiterritoriais.
Analisar como e por que se organiza a Web diaspórica dentro de três nacionalidades específicas (ainda em fase de definição) tendo como pano de fundo as relações entre o velho imigrante e o novo estrangeiro é uma das propostas da pesquisa, intitulada, provisoriamente, “Velhos imigrantes e novos estrangeiros na construção de uma Web diaspórica”. Dois métodos principais de abordagem e estudo deste tema constitui este trabalho: o primeiro, uma análise do discurso como meio de aproximação do objeto, na perspectiva de uma genealogia da Internet; o segundo, a história oral, como fonte de compreensão de um modo de vida de um grupo organizado a partir de fluxos e mediações comunicacionais, que compreende ainda outras relações, como: de poder, de temporalidade (passado e presente), de práticas culturais, entre outras.

• Webdiásporas e Identidades transnacionais: O Imigrantes Sírios e Libaneses no Brasil
Guilherme Curi

Resumo
O objetivo da pesquisa é a análise do uso das novas tecnologias da informação e comunicação pelos imigrantes sírio-libaneses nas regiões sul e sudeste do Brasil e assim verificar seu papel na construção da identidade diaspórica transnacional dessas comunidades. Para tanto, é preciso realizar um mapeamento d as mídias digitais produzidas por imigrantes e descendentes de sírio-libaneses no País para conferir a existência da chamada webdiáspora.
Assim, busca-se verificar como as questões migratórias transnacionais em seus mais diversos sentidos são transformadas em práticas discursivas e simbólicas nestes novos meios de comunicação. Questiona-se o que realmente está em jogo nos processos webdiaspóricos e assim compreender a contemporaneidade através da ótica migratória nas mídias digitais e suas mediações.

• A Negociação de Identidades Transnacionais a partir de Eventos de Consumo de Comida de Rua Étnica
João Renato Benazzi

Resumo
A pesquisa debate os processos de identificação e a sociabilidade em ocasiões de interação social onde o consumo de comida e a celebração festiva de comunidades de imigrantes e seus descendentes são o foco central. O foco teórico de análise se prende, por um lado, ao debate entre as perspectivas multicultural e intercultural no ambiente de hibridização cultural latino americano e brasileiro, em particular. O objetivo desta face de análise é compreender em profundidade as formas pelas quais tais comunidades constroem, atualizam e mantém vivo o sentimento de identificação hifenizada – por exemplo, como ítalo-brasileiros – se valendo do engajamento na organização e execução de tais eventos como elemento importante da produção do vínculo sociocultural, afetivo e de pertencimento.
Foco complementar de análise se dedica a aprofundar a compreensão de como os processos de planejamento de tais eventos e do consumo de comida a eles associados tanto fornece a ocasião e o contexto para a interação social como, via comunicação, transforma os significados associados a tal processo e a seus participantes. O elemento que se pretende destacar aqui é que o fazer cozinha – a transformação do alimento em comida – é processo essencialmente cultural e significativo como elo de trocas simbólicas e de processos de identificação, através do consumo. Mais do que inescapável nutrição ou objeto de comercialização, a comida se reafirma como objeto valioso para análise de processos de hibridização, de diásporas e de trocas culturais na contemporaneidade.

• Dois Séculos de Imigração no Brasil: Construção da identidade dos Estrangeiros pela Imprensa Local (1822 e 2015)
Gustavo Barreto

Resumo
A pesquisa busca investigar o desenvolvimento do discurso sobre o imigrante em pouco menos de dois séculos da História do Brasil (1822-2015) a partir de registros da mídia jornalística impressa circulante no país. A pesquisa se baseia em fontes secundárias (como publicações sobre a História da imprensa no Brasil e artigos técnicos) e primárias (acervos dos Arquivos Históricos e dos jornais e revistas jornalísticas). A escolha por este meio de comunicação se dá pelo fato de que este foi o único que circulou durante todo o período da pesquisa.
Os meios não são, destaca-se, unicamente brasileiros, visto que muitas das fontes históricas disponíveis remetem a jornais estrangeiros – ora jornais europeus que circulavam no Brasil, ora publicações elaboradas pelos próprios imigrantes e que acabaram por se tornar referências históricas.O período desta pesquisa é de 1822 a 2015, pelos critérios definidos a seguir. Destaca-se que até 1822, os imigrantes em território brasileiro eram fundamentalmente os portugueses colonizadores, outros europeus em menor número e os escravos, trazidos como mercadoria principalmente da África Subsaariana.

• Mulher, Mulata e Migrante: Representações de uma Tripla Alteridade
Danúbia Andrade

Resumo
A pesquisa propõe uma investigação das modalidades de representação das mulheres brasileiras, negras e migrantes nos jornais da Europa. São analisados jornais franceses, italianos, espanhóis, portugueses e ingleses no objetivo de verificar as variáveis e as constantes destas representações. Os Estudos Críticos do Discurso, formulados pelo linguista Teun van Dijk, nos fornecem a base teórico-metodológica para traçar uma análise do material empírico que conjugue discurso, jornalismo e racismo.
No eixo central da pesquisa, estão as questões relativas à representação midiática da alteridade no discurso do jornalismo. Para tanto, um dos conceitos chave é o Paradigma Comunicacional, proposto por Maria Lucília Marcos, que trabalha o conceito de alteridade, de Emmanuel Levinas, a partir de uma perspectiva própria às Ciências da Comunicação e da Informação. Nos interessa entender os limites e as potencialidades do discurso jornalístico ao narrar (ou construir) as alteridades. Visibilidades e invisibilidades em jogo, como também discussões sobre os limites da representação e a disputa por lugares de fala na cultura da mídia.

Webdiáspora Afro-Lusófona Estudantil no Brasil: Sociabilidade, Solidariedade e Cidadania Comunicativa
Leonildo Costas

Resumo
A presente pesquisa pretende mapear a webdiáspora afro-lusófona estudantil no Brasil e analisar as suas funções e implicações em termos de sociabilidade, solidariedade e cidadania comunicativa. Para tanto, é preciso, antes de tudo, delimitar nosso objeto de estudo; identificando e caracterizando a comunidade estudantil afro-lusófona no Brasil. Num segundo momento, será necessário expor e conceituar a noção de webdiáspora. Para, em seguida, mapear e analisar a presença dessa comunidade na web – sites, blogs e redes sociais. Enfim, procederemos à avaliação das principais funções da webdiáspora afro-lusófona estudantil no Brasil: De que modo se dá a sociabilidade dessa comunidade através da web? Quais são as marcas de solidariedade diaspórica pela web? Quais são as principais práticas cidadãs promovidas pelo grupo através da web?

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: